Autora: Camila Bortolozo

A alimentação saudável na infância é essencial, ela previne doenças e traz a criança benefícios como concentração e energia. Como seria bom se todos os pais se preocupassem com isso. Isso poupa muitos problemas na vida adulta mas, como colocar isso em prática?

A gente sabe que a obesidade existe, talvez não tenhamos noção de que ela também pode estar presente na vida desde pequenos e isso vai muito além de estética, podem se desenvolver junto a ela a hipertensão, diabetes e doenças cardiovasculares. Então, vamos nos esforçar um pouquinho e dar a atenção necessária para a alimentação na infância.

É importante lembrar que esse processo se inicia na gestação. A mãe precisa ter uma alimentação regrada, onde se preocupa com todos os elementos consumidos, pois isso influencia diretamente na saúde do bebê, que ainda está se alimentando das mesmas coisas que sua mamãe na barriga.

E depois, a amamentação, como ela é importante! Além de um momento especial entre mãe e filho, os benefícios do leite são vários e não é novidade para ninguém como beneficia na imunidade da criança. Algumas mães, infelizmente, não conseguem amamentar por muito tempo – para isso já existem leites industrializados que possuem os nutrientes necessários – mas se você mãe, tem leite, amamente seu filho pelo menos até os 6 meses de idade. Lembrando que não há uma idade certa para parar, pode variar de 2 anos ou mais.

Descobrindo novos sabores e texturas para uma alimentação saudável na infância

Os dentinhos nascem e precisamos incluir novos alimentos na vida dos pequenos. Você pode mostrar quais são essas texturas e sabores por etapas, não precisa incluir tudo de uma só vez.

Nesse processo temos algumas dicas que podem ser muito úteis para garantir uma alimentação saudável na infância:

1 – Atenção na hora da comida é tudo!

Sempre evite as distrações durante a hora da refeição. Nada de música, TV ou falatório, isso influencia diretamente no momento da alimentação e faz com que a criança pare de prestar atenção nessa hora tão importante e deixe de dar atenção aos sabores e texturas que está conhecendo.

2 – Rotina alimentar

É um processo trabalhoso, mas se atente ao período em que a criança fará suas refeições, sempre dê preferencia para alimentá-la num intervalo de 3 a 4 horas. Transforme os horários de comer rotineiros, como por exemplo, as 8h é o café da manhã, as 12h o almoço e assim segue.

3 – Evite alimentos processados 

Fast Food, só se você não tiver mais nenhuma alternativa, messssmo! Alimentos como bolachas, refrigerantes, salgadinhos, conservas e até mesmo a papinha industrializada são péssimos para a alimentação.

Mas, por que? O alimento perde todos os seus nutrientes e além disso tem uma quantidade exorbitante de sal ou açúcar – lembrando que eles são ótimos apenas como conservantes. 

4 – O essencial é…

Segundo a OMS, o pequeno deve consumir em média 5 variedades de frutas diariamente e de preferência deixe a casca das frutas sempre que possível, é nelas que se encontra a maior concentração de nutrientes. Uma boa higienização ou ir as feiras de orgânicos permite que seu filho coma a casca tranquilamente.

As fibras e proteínas não podem faltar. As proteínas magras dão mais saciedade e não tem muita gordura. As nozes, grãos e leguminosas também tem uma quantidade considerável de proteína.

5 – Não vá esquecendo da água!

Sempre que sentir sede, dê água a criança. Mas você deve se perguntar: e se eu quiser variar um pouco? Os sucos cítricos sempre são a melhor pedida, eles são ótimos para absorver vitaminas!

6 – Doce pode ser uma alimentação saudável na infância?

Toda criança adora um docinho, não é? Mas por favor, vamos evitar ao máximo! Muitas vezes está fora do nosso controle algumas situações e os pequenos acabam provando alguns doces e biscoitos, então o jeito é limitar esse consumo para uma vez ou outra na semana. Mas o doce também pode ser saudável, você pode escolher algumas frutas secas e grãos para substituir estes vilões industrializados.

7 – Quanto mais cor melhor

Adicione diversos tipos de legumes e frutas em um só prato, isso chama muito mais atenção e desperta a curiosidade do pequeno. Uma dica infalível é criar pratos divertidos e decorados para que seja uma diversão comer, dá uma olhada:

Para finalizar, você deve proporcionar a criança a ida até a cozinha para ajudar no preparo das comidinhas. Esse tempo permite que você possa explicar um pouco do que cada alimento faz e incentiva a comer o prato preparado por ela mesma. 

Outra dica bacana são as hortas. Ter uma hortinha em casa e cultivar alguns alimentos é muito legal para fazer o pequenino sentir vontade de experimentar aquilo que cultivou. E também pode se tornar uma ótima brincadeira.

Cuidar de quem amamos é tão importante e um dos principais passos para isso é uma boa alimentação saudável na infância. Seja você também exemplo disso, pois as crianças adoram replicar aquilo que seus pais fazem – ou comem! 

Fontes: Terra, Fundação Abrinq, Unimed-Planalto Médio/RS, Portal Terra e Mamãe Tipo Eu.
Compartilhar

Você também pode gostar

2 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *