tarefas domesticas

Todos os pais e mães deveriam se preocupar em inserir as tarefas domésticas na vida das crianças, elas trarão sentimentos como respeito, autonomia e responsabilidade para os pequenos.

Além disso, você estará criando adultos mais independentes, que vão saber se virar na hora que sairem da casa dos pais, o que é muito melhor que aprender na marra, concordam?

Mas você deve transformar isso em algo saudável e natural, assim como respeitar a idade do pequeno para ensinar determinadas tarefas.

O post de hoje é sobre isso, vem comigo!

Tarefas domésticas e os sentimentos

tarefas domésticas

Quando você escolhe inserir o pequeno nas atividades domésticas você está automaticamente criando um laço de aproximação, mostrando que todos podem fazer as atividades em conjunto.

Isso vai ressaltar o espírito do trabalho em grupo, pois de forma cooperativa ninguém fica sobrecarregado!

Você também mostrará como funciona a dinâmica de um lar. As crianças precisam entender que as coisas custam tempo, esforço, que a casa não fica organizada por um passe de mágica como em desenhos animados – mas, bem que poderia, não é mesmo?

Quando você permite que seu filho faça uma atividade de “adulto” está transmitindo sentimentos como autoconfiança.

A psicóloga Renata Bento, especialista em criança, adulto, adolescente e família, e membro da Sociedade Brasileira de Psicanálise do Rio de Janeiro deixa claro como essas atividades podem refletir nos sentimentos:

“A criança pequena apresenta vontade e prazer em ajudar. Eventualmente, isso é negado a ela pelo fato de não fazer corretamente como um adulto faria, ou pelo tempo que pode demorar para concluir tarefa, mas incentivar as crianças nas atividades domésticas contribui não só para a noção de responsabilidade, que será de acordo com cada idade, como também auxilia na construção da autonomia”

Revista Bebê Abril

Percebe como pode ser positivo para seus filhos? Mas ainda tenho mais algumas dicas…

Como fazer?

criança ajudando tarefa doméstica

O primeiro passo é que você não torne atividades domésticas em uma punição, isso deve ser um hábito.

Isso é autonomia, quando a criança se acostuma com a atividade diária ela nem precisará ser “mandada” a fazer determinada coisa.

Outra dica é que vocês dividam a atividade conforme o que cada um gosta mais de fazer, assim ficará muito mais leve e fácil realiza-las.

Insira essas atividades aos poucos conforme a capacidade motora e hábil do seu filho com o decorrer do tempo, isso vai se tornar natural no dia a dia do pequeno.

É importante que você não treine a criança mas sim, ensine como fazer cada coisa.

Lembrando que o perfeccionismo deve ser deixado de lado, como dito anteriormente, a criança não vai deixar tudo feito como um adulto, mas aos poucos irá aperfeiçoar o afazer.

Elogie sempre que puder, as vezes a criança está dando o seu melhor dentro das suas capacidades, isso vai incentiva-la e querer repetir a função!

Diálogo, como em tudo nessa vida, é essencial, explique a necessidade de manter a casa organizada.

Definindo atividades para cada idade

É de extrema importância que os pais supervisionem essas atividades, isso vai evitar acidentes com objetos e produtos de limpeza.

criança regando planta

2 a 3 anos

Nessa idade as atividades são mais simples, ensine a guardar brinquedos, sapatos, colocar a roupa suja no cesto, jogar o lixo no lugar certo, tirar o seu pratinho ou copo da mesa após terminar de comer.

4 a 5 anos

Aqui as atividades começam a evoluir, coisas como molhar as plantas, arrumar sua a mochila da escola, preparar coisas simples na cozinha como um sanduíche, arrumar o seu próprio quarto, etc.

6 a 8 anos

A noção de responsabilidade e cuidado passa a ser muito maior, por isso atividades que exigem mais cuidado podem ser inseridas na rotina: lavar a louça, estender roupas, varrer, passar pano, tirar o pó, ajudar a guardar compras ou organizar alguma parte da casa.

8 anos ou mais

A coordenação motora a partir de então já é bem mais desenvolvida, você pode passar até mesmo a ensinar alguns preparos a mais na cozinha. E as tarefas domésticas a serem feitas só precisam mesmo permanecer sendo monitoradas quando apresentarem algum risco.

Não existe gênero!

tarefas domésticas

Não existe essa coisa de tarefas para meninos e tarefas domésticas para meninas…todo mundo deve saber fazer tudo!

Toda e qualquer atividade da casa pode ser feita por ambos os sexos, e mais tarde o mundo vai agradecer por você estar entregando a ele pessoas que sabem contribuir com a organização e tem senso de responsabilidade.

Então essa de gênero, não faz sentido nenhum! Lembre que incluir os filhos na rotina da casa vai refletir na vida adulta e adolescente.

Concluindo…

Há estudos que mostram que a taxa de crianças que NÃO ajudam em casa é de 76% no Reino Unido e 72% nos Estados Unidos. Nós podemos mudar essas estatísticas!

São atitudes simples que só vão trazer vantagens para a família e para o próprio pequeno.

E você, anda incluindo seu filho nas atividades? De que maneira?

Se você gostou desse post poderá gostar também do post sobre tecnologia da infância, até onde é saudável? Vamos incentiva-los a sair do sofá/celular e se movimentar!


Fonte: Leiturinha, Bebê Abril, Mary Help, Maple Bear e Colégio Arnaldo.
Compartilhar

Você também pode gostar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.